Home / Blog / Fazer meu site! Com o que devo me preocupar?

Fazer meu site! Com o que devo me preocupar?

Fazer meu site! Com o que devo me preocupar?

Por que fazer o meu site? Porque queremos estar na internet, onde os clientes estão. Porque queremos aparecer na primeira página do Google, quando um cliente perguntar por algum produto ou serviço que temos. Porque precisamos estabelecer nesta mídia digital que transformou a comunicação.

Quando pensamos no desenvolvimento do site da nossa empresa, precisamos nos preocupar em identificar a demanda do nosso cliente. O que o cliente está procurando? A resposta para esta pergunta, precisa estar no SITE. Os buscadores, mais precisamente o Google, tem que  identificar o site como resposta e enviar o resultado para o cliente. Por isso, devo pensar: “Fazer meu próprio site! Com o que devo me preocupar?”

O site precisa expressar seu conhecimento do cliente. Isto é importante! 

O site é um portal de comunicação que responde o cliente de forma única, com um diálogo que demonstra conhecer e estar preocupado. Fazer o site da empresa, é um exercício de reflexão sobre como o cliente se comporta e compra.

O site é um portal de comunicação que representa a empresa em uma mídia dinâmica e com muita concorrência. A comunicação só vai acontecer, se tiver atenção. A atenção é um complicador, são muitos atrativos e pouca concentração. Uma vez que conseguiu ser visto, garanta que estará atraindo e use todos os meios para conseguir estabelecer este contato e seguir em um diálogo com o cliente.

A atenção é um complicador, são muitos atrativos e pouca concentração.

Como em qualquer ponto de comunicação, saber onde o cliente está, ou estar disponível em qualquer lugar que ele esteja, é desejável. Na realidade é necessário! O cliente está no computador, no celular e no  tablet. O portal precisa estar apresentável em qualquer destes dispositivos de comunicação. Esta característica se chama RESPONSIVIDADE, que significa a capacidade do SITE de se adaptar de forma a ajustar aos tamanhos de tela ao dispositivo que o cliente está utilizando.  O cliente não pode perceber improviso, falha de adaptação, ele quer ver, sem precisar se esforçar. O cliente, se não perceber algo interessante, vai embora!

Fazer meu site! Com o que devo me preocupar?

O site significa Segurança da Informação para o seu negócio, será o responsável pela defesa da sua marca!

A segurança da informação tem que se preocupar com incidentes ou falhas e também, como está sendo percebido a marca pelo cliente;

A exposição da forma que atendemos, que entregamos os produtos pode evitar demandas de garantia e reclamações;

O que o cliente deseja comprar ou consumir?

Se não sabe o que o cliente deseja, é por que não está escrevendo para ele. Desta forma, não vai estar preparado para atende-lo. Pior, não vai atrair sua atenção;

Se não entende do comportamento do cliente, não vai conseguir criar um contexto de atração e muito menos, vai conseguir que ele tenha desejo de comprar seu produto ou serviço;

Qual a dor que aflige o cliente?

Saber o que aflige o cliente é conhecer e saber como ele se comporta para reclamar e buscar uma solução. Este tem que ser o primeiro ponto de contato, assim o cliente vai perceber que você entende o que ele diz, que sabe o que ele procura; Antes de mostrar o que pode fazer, saiba como o cliente quer que apresente esta solução para ele.

Evite ser GENERALISTA!

Qual o vocabulário do cliente, quando vai expressar a dor ou a demanda?

Se conhece o cliente, use o vocabulário que ele está acostumado, faça a aproximação sem assustá-lo;

Se conhece o cliente, localize sua abordagem para o contexto dele, fale de exemplos que ele entenda e assim facilite a abertura de confiança.

Se conhece o cliente, use o vocabulário que faz parte do repertório do seu cliente. Use exemplos e facilite a comunicação entre vocês.

Use exemplos e facilite a comunicação entre vocês

Fazer meu próprio site! Com o que devo me preocupar?

Para qual PERGUNTA o meu SITE deve ser resposta?

O cliente não o conhece, por isto ele não pergunta por você, pelo seu produto ou pela sua empresa! O cliente não vai perguntar pela sua empresa ou por você.

O cliente tem uma dor e quer resolver esta dor. Se conhece o SEU CLIENTE, sabe qual a dor que ele está sentindo ou quer resolver! Avalie como ser a resposta para está dor, quando o Google for indicar na primeira página.

Se sabe a dor, a demanda, o que ele pergunta para GOOGLE, o site tem que ser a resposta para estas perguntas!

Se eventualmente a solução tiver concorrentes fortes, trabalhar com “Cauda Longa” seja uma resposta para uma pergunta mais específica e assim quebre a opção do concorrente que gasta mais dinheiro para se estabelecer em uma resposta mais generalizada. * Cauda Longa é por exemplo, falar de Microsoft ou em cauda longa falar de Microsoft na cidade; falar de Microsoft para servidores; Microsoft para servidores de aplicação TotsV; Cauda longa é ter um complemento a expressão muito conhecida que vai personalizar um pouco mais e dar exclusividade a frase inteira.

Fazer meu próprio site! Com o que devo me preocupar?

Fazer meu Site! Com o que devo me preocupar?

O site é um ponto de comunicação que precisa, não necessariamente, contar da sua empresa, mas contar da experiência dos clientes com a sua empresa. Uma vez que o cliente se sinta em casa, ele percebe autoridade e criando assim, confiança.

O site é um ponto de atração, que só terá eficiência se houver preocupação com a percepção do cliente. Principalmente com a percepção do problema do cliente, algo que seja visto em primeiro lugar.

O que o site deve ter como elementos primordiais?

  1. Qual o propósito? O que se pretende mostrar ao cliente para estabelecer uma aproximação?
  2. Facilite a comunicação
    1. Seja RESPONSIVO, seja o melhor em cada uma das telas disponíveis para o cliente;
    2. Apresente formas diferentes de comunicação com a sua equipe;
    3. Busque conhecer, saber meios de contato com o seu cliente, por e-mail, telefone, whatsapp e etc;
    4. Link fácil de comunicação, teste o telefone e veja se é um link de discagem, lembre-se que a maioria está acessando pelo celular e pode querer falar;
    5. Crie opções de dicas úteis e funcionais, isto vai demonstrar capacidade de resolver, mesmo antes de ser contratado;
  3. Avalie estar ON LINE para atender os clientes que navegam no site
    1. Chat no Site (Saiba mais!)
    2. Portal de Atendimento Programado – Via Ticket para o Cliente (Saiba mais sobre Portal)
    3. Avalie outras funcionalidades que podem ser incluídas no site (5 APP que trazem valor na comunicação!)
  4. Crie conteúdo e promova o conhecimento através do site
    1. Faça um Blog ou site de Notícias
    2. Preocupe-se com Otimização para que o seu conteúdo seja percebido pelo Google e outros buscadores

O que o site tem que, eventualmente não precisava, o que é descartável em um site:

  • História da empresa – pode até ter, mas não precisa estar no primeiro nível, é uma informação de apoio e não de atração;
  • Conteúdo que não demonstra conhecimento do cliente – sem expressar o que está sendo proposto, com aproximação da dor do cliente;
  • Forma de contato em imagem e não em link – facilitar a forma de contato é fundamental além de possibilitar a aproximação com o cliente. Se ele acessou e não converteu, é por que achou algo mais interessante e foi embora da página.

 

 

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *